Operação da ANTT em Goiânia apreende cinco ônibus por transporte irregular, dois deles a serviço da Buser

Em ação da Operação Pascal, fiscais da Agência continuam no estado de Goiás neste mês de janeiro atuando contra o transporte clandestino

ALEXANDRE PELEGI

Em operação contra o transporte rodoviário interestadual irregular de passageiros, a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) fiscalizou 38 veículos em Goiânia de 12 a 14 de janeiro de 2021.

Parte da Operação Pascal, que em 2020 apreendeu 1.289 veículos e lavrou 2.678 Autos de Infração, a ação ocorreu no entorno do terminal rodoviário de Goiânia e nas saídas da cidade.

No total, segundo Hugo Rodrigues, coordenador de fiscalização, foram fiscalizados 38 veículos, com 45 autos de infração lavrados.

Ao fim do trabalho, a equipe de fiscais da Agência apreendeu cinco ônibus que realizavam transporte clandestino, segundo o entendimento da atual legislação. De acordo com a ANTT, o fretamento só deve ser feito em circuito fechado, ou seja, as mesmas pessoas da ida devem estar na volta da viagem. O circuito aberto é permitido apenas para empresas que prestam serviços em linhas regulares.

Dois desses veículos estavam a serviço da Buser, plataforma de fretamento colaborativo. Um seguia de Goiânia para São Paulo, e outro tinha Brasília como destino.

Diário do Transporte solicitou a manifestação da Buser em relação a este novo caso, e aguarda a resposta da empresa de aplicativo para publicar neste espaço.

IRREGULARIDADES

Dos 45 autos de infração lavrados, os mais repetidos se referiam a veículos inativos no sistema da ANTT, motoristas sem curso para transporte de passageiros e defeito em equipamento obrigatório (luzes indicativas de saída de emergência, pneu careca, parabrisa trincado).

Três veículos foram retidos para regularização de itens de segurança, mas depois seguiram viagem.

Na próxima semana a equipe de fiscais da ANTT continua em Goiás, mas agora em locais mais afastados de Goiânia.

BALANÇO GERAL

A Operação Pascal em 2020 resultou num prejuízo de R$ 14,2 milhões ao transporte rodoviário clandestino interestadual de passageiros, segundo dados da ANTT.

Após as apreensões, puderam seguir viagem com segurança 38.670 passageiros através dos terminais rodoviários oficiais e empresas regulares.

Veja a matéria completa
Fonte: Diário do Transporte

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.